sábado, 30 de julho de 2016

CADASTRO RURAL AMBIENTAL: PRAZO PRORROGADO

Cadastro Ambiental Rural no Rio Grande do Sul

 
Créditos: Arquivo divulgação: CREA - RS


O prazo final para a regularização do Cadastro Ambiental Rural, criado pelo Código Florestal, foi ampliado para maio de 2017. Os produtores que não atualizarem o seu cadastro estão sujeitos a multas aplicadas pelo Ministério do Meio Ambiente, além de não conseguirem mais a emissão de nenhuma licença ambiental. Também não poderão mais requisitar o crédito rural  e seguro agrícola e, em caso de dano ambiental, não poderão recorrer aos benefícios da Lei e terão que recuperar os danos em sua totalidade.

O CAR é um instrumento extremamente importante para a realização do banco de informações a respeito dos biomas de todo o país, coletando informações, para monitoramento e combate do desmatamento das vegetações nativas e análise das áreas já devastadas. Ele irá identificar as áreas de reserva legal e as áreas de preservação permanente das propriedades rurais de todo o país. Com o cadastro, os órgãos ambientais conseguirão saber quem está seguindo o que determina a lei.

O Rio Grande do Sul é um dos Estados que apresenta uma das menores taxas de adesão do CAR. O presidente da Federação dos Trabalhadores na Agricultura no Rio Grande do Sul, Carlos Joel da Silva, explicou alguns dos motivos para o não cadastramento de alguns produtores: “Há vários fatores, como medo e até mesmo falta de tempo. Não conseguimos atender todos os produtores. Além disto, teve a questão toda de atraso do próprio governo, pois o sistema apresentava falhas, como a qualidade da imagem que era baixa", alegou.

Leitura integral da notícia no link, abaixo:

Fonte: Site do  CREA-RS :