sexta-feira, 22 de outubro de 2010

Educação Profissional

Escola Técnica Parobé amplia vagas de Educação Profissional

A partir de 2011 a Escola Técnica Estadual Parobé, em Porto Alegre, vai oferecer mais vagas para estudantes que buscam cursar o Ensino Médio e obter formação profissional. A escola atende quatro mil estudantes de ensino técnico, sendo que 985 cursam também o nível Médio. Atualmente, a instituição apresenta 97 turmas de Educação Profissional. Para o primeiro semestre do próximo ano serão 108. Na segunda etapa de 2011, a previsão é ampliar para 116 turmas. 

A Escola Parobé apresenta uma demanda anual de 14 alunos por vaga oferecida no ensino técnico. A instituição integra o projeto que estabeleceu nove Centros de Referencia em Educação Profissional em diferentes regiões do Estado. Além disso, a escola faz parte do plano de Expansão do Ensino Médio coordenado pela Secretaria Estadual da Educação (SEC). Na escola são atendidos jovens que buscam formação em Edificações, Estradas Eletrotécnica, Mecânica e Eletrônica. 

A rede estadual de Educação Profissional reúne em todo o Estado 32 mil estudantes divididos em 150 escolas. Os 229 cursos técnicos oferecidos estão distribuídos em 107 municípios, respeitando características socioeconômicas locais. 

MANIFESTAÇÃO 

Na manhã desta sexta-feira, 22, o superintendente da Educação Profissional do Estado, Vulmar Leite, atendeu alunos da Escola Parobé preocupados com o possível fechamento das turmas de nível Médio a partir de 2011. O superintendente assegurou que a escola não vai deixar de oferecer Ensino Médio em função da expansão das turmas de Educação Profissional. 

- Estamos fazendo o reajustamento da oferta de nível Médio no turno da manhã. Isso não significa o encerramento das matrículas nesta etapa. Vamos expandir o número de turmas do ensino técnico e continuar atendendo o Ensino Médio, ressaltou Vulmar Leite.


Publicado no site: www.seduc.rs.gov.br

Um comentário:

Prof Ms João Paulo de Oliveira disse...

Prezado engenheiro Vulmar Leite!
Espero que os próximos gerenciadores, das políticas públicas eduacionais, do seu pujante Estado Meridional, tenham um viés técnico para atender as demandas de todos os segmentos educacionais, dando ênfase também a Educação Profissional, como o fez o Governo Yeda Crusius, para atender a intensa procura por esta modalidade de ensino.
Até breve...
Prof Ms João Paulo de Oliveira
Diadema-SP