quarta-feira, 3 de fevereiro de 2010

Educação Estadual: Balanço dos investimentos nos últimos três anos

"O balanço dos investimentos realizados pelo Governo do Estado nos últimos três no setor educacional foi apresentado pela governadora Yeda Crusius nesta quarta-feira, 3, na Secretaria da Educação (SEC), em Porto Alegre. Foram aplicados R$ 124 milhões em obras escolares e mais de R$ 10 milhões na implantação de espaços informatizados na rede estadual. Também ocorreram capacitações de professores com investimento de R$ 24,4 milhões, além de avaliações externas da aprendizagem e criação de centros de referência em Educação Profissional. Na ocasião, Yeda assinou ainda autorizações para início de obras no valor de R$ 3,1 milhões em instituições de ensino na Capital.

A governadora destacou que o Governo do Estado está cumprindo, religiosamente, as metas do Programa Estruturante Boa Escola para Todos, que reúne ações relacionadas diretamente com a melhoria dos índices educacionais do Rio Grande do Sul. Yeda atribuiu o resultado da pesquisa de opinião divulgada na última semana, onde a gestão da Educação obteve 63% de aprovação, aos investimentos e a aplicação integral dos recursos do Salário-Educação em desenvolvimento e promoção do ensino. “Nós temos uma dívida com a sociedade gaúcha, que sempre teve uma educação de qualidade. Agora que temos recursos, estamos investindo”, afirmou.

Para o secretário da Educação, Ervino Deon, os investimentos foram possíveis graças ao equilíbrio orçamentário conquistado pelo Governo do Estado. “O ajuste fiscal, muitas vezes mal compreendido por setores da opinião pública, proporcionou a retomada da capacidade de investimento do Estado e, conseqüentemente, nossas escolas estão sendo contempladas”, avaliou.

A partir do Programa Estruturante Boa Escola para Todos, o Governo do Estado realizou, entre 2007 e 2009, 1,9 mil obras nas instituições de ensino. Os investimentos integram o Projeto Escola Legal, além de reivindicações feitas em Consultas Populares de gestões anteriores. Até dezembro do ano passado, foram implantadas 534 salas para uso de tecnologias da informação e comunicação em atividades pedagógicas. Para o início de 2010, serão entregues mais 476 ambientes informatizados finalizando a meta de instalação de 1.000 novos espaços do Projeto Sala de Aula Digital.

Cerca de 27 mil professores participaram de formações continuadas, sendo 16,6 mil dentro do Projeto Professor Nota 10. Neste ano, está programada a qualificação de 21,4 mil educadores, visando à implementação dos cadernos de Referenciais Curriculares Lições do Rio Grande. O material busca orientar as escolas na elaboração dos planos de estudos.

Além disso, mais de 500 mil alunos foram avaliados por meio de três edições do Sistema de Avaliação do Rendimento Escola do Rio Grande do Sul (SAERS). Juntamente com o SAERS, o Governo estabeleceu as matrizes da alfabetização para o Ensino Fundamental com nove anos de duração.

No ensino técnico, foram implantados seis Centros de Referência na Educação Profissional em áreas como saúde, agricultura e serviços. Está prevista ainda a abertura de mais três centros, visando à multiplicação de experiências no âmbito da gestão e construção do conhecimento para 148 escolas técnicas estaduais. O Estado possui a segunda maior rede de Educação Profissional do país.

Para 2010, o Governo do Estado está destinando R$ 143,4 milhões para investimentos na rede estadual de ensino. O recurso será aplicado, entre outras coisas, na realização de obras escolares, capacitações de professores e implantação de ambientes informatizados."

Fonte: www.seduc.rs.gov.br  -  publicado em 03 de fevereiro de 2010

2 comentários:

Prof Ms João Paulo de Oliveira disse...

Prezado Vulmar Leite!
Os números apresentados impressionam e denotam uma preocupação do governo do seu estado meridional em tornar um fato as políticas públicas educacionais, que têm como escoço o atendimento pleno da demanda escolar, bem como a melhoria da qualidade de ensino, através da capacitação aos professores, adequação ao mundo cibernético, além da construção e ampliação dos espaços destinados as Unidades Educacionais. Seria de bom alvitre saber o viés dos diretamente beneficiados por estas ações incisivas do governo estadual do seu estado meridional, porque apesar dos recursos destinados a educação, será que atendem plenamente os anseios dos usuários da escola pública e dos trabalhadores da educação deste pujante estado merdional da nossa Federação?
Até breve...
João Paulo de Oliveira
Diadema-SP

Prof Ms João Paulo de Oliveira disse...

Prezado Vulmar Leite!
Peço minhas escusas pelo erro da datilografia digo digitação...
Onde se lê merdional leia-se meridional.
Saudações paulistas!!!
Até breve...
João Paulo de Oliveira
Diadema-SP