domingo, 2 de janeiro de 2011

Relações perigosas

Após escândalo, Erenice Guerra reaparece no Planalto
Agência Estado

Afastada da Casa Civil sob suspeita de envolvimento e montagem de um esquema de lobby dentro do Palácio do Planalto, a ex-ministra Erenice Guerra ressurgiu ontem na cerimônia de posse da presidente Dilma Rousseff. Toda de preto, com uma saia esvoaçante e uma bolsa vermelha, Erenice ficou na ala destinada a convidados especiais - e não na de ex-ministros de Estados - e foi efusivamente cumprimentada pela nova presidente.

Acompanhada do marido, José Roberto Camargo Campos, Erenice recebeu um longo abraço de Dilma, com direito a beijo, mão na cintura e tapinhas no ombro. Ao fim, depois de tirar foto ao lado da presidente e do marido, Erenice acariciou a faixa presidencial.


Fica claro que a ex-chefe da Casa Civil preserva boas relações com a presidente Dilma Rousseff, ou é detentora de informações muito relevantes, que precisam serem mantidas sob reserva. O futuro vai mostrar qual o verdadeiro papel de Erenice Guerra nos escaninhos do Planalto.

Um comentário:

Prof Ms João Paulo de Oliveira disse...

Prezado engenheiro Vulmar Leite!
O que nos espera se já na posse da Presidente, nos deparamos com esta cena, que o Senhor trouxe à baila, que seria inimaginável no reino da Dinamarca... Falando na Dinamarca lembrei do imperdível e inesquecível livro "Hamlet" e a famosa frase do príncípe: - "Há algo de podre no reino da Dinamarca"...
Também fiquei propenso a rever a inquietante película "Dangerous Liaisons", que nosso idioma intitula-se "Ligações Perigosas"...
Por Dionísio, será que estou insano?!...
Max!!!... Traga meus sais centuplicado!!!...
Saudações estupefatas...
Até breve...
João Paulo de Oliveira
Diadema-SP