segunda-feira, 24 de maio de 2010

Abertas inscrições para contratos de supervisão e orientação educacional

O Governo do Estado, por meio da Secretaria da Educação (SEC), abriu na sexta-feira, 21, período de inscrição para contratação temporária de supervisão e orientação educacional, visando atender a demandas da rede estadual. Os interessados em preencher as vagas podem se inscrever no Portal da Educação (www.educacao.rs.gov.br) até o dia 27 de maio e encaminhar a documentação necessária nas 30 Coordenadorias Regionais de Educação (CRE). O edital de inscrição está disponível no site da SEC.


Na internet, os interessados devem preencher o formulário eletrônico com os dados solicitados. Após o preenchimento, o candidato deverá gerar um documento e anexá-lo junto com os comprovantes de titulação para entregar na CRE. Também deverá fazer parte da documentação, uma declaração do candidato aceitando a contratação.

A diretora do Departamento de Recursos Humanos da SEC, Odila Liberalli, explicou que a entrega correta de todos os documentos é de inteira responsabilidade do candidato. “É importante que os candidatos leiam com atenção o edital de inscrição no Portal da Educação e encaminhem a documentação necessária às Coordenadorias Regionais após estarem inscritos na Internet”, orientou.

Recentemente, a Assembléia Legislativa aprovou projeto de lei do Governo do Estado autorizando a contratação emergencial de dois mil técnicos educacionais. A iniciativa vai suprir a falta de profissionais que atual diretamente junto aos planos de estudos das escolas da rede estadual.

Publicado em: www.seduc.rs.gov.br

Um comentário:

Prof Ms João Paulo de Oliveira disse...

Prezado engenheiro Vulmar Leite,
Na municipalidade paulistana não existe contratação temporária para funções de especialistas em educação, também conhecidos como gestores educacionais, porque são considerados cargos públicos de provimento efetivo. Falando na municipalidade paulistana, o valoroso Prefeito Gilberto Kassab investe maciçamente, desde o início da sua primeira gestão, em políticas públicas educacionais, com o escopo de tornar hábil, o alunado da escola pública municipal, nas competências leitora e escritora, focando mais amiúde nos anos iniciais de escolorização! Recentemente, foi colocado à disposição dos alunos material didático de apoio de altíssima qualidade, que facilita sobremaneira o trabalho do regente!
Desculpe-me se sai do foco da questão, mas estes contratos emergenciais são necessários enquanto não há concurso público para provimento de cargos no seu pujante Estado Meridional?
Saudações pedagógicas!
Até breve...
Prof Ms João Paulo de Oliveira
Diadema-SP

PS - Estou muito distante de ser "chapa branca", mas sinto-me na obrigação de divulgar experiências educacionais que dão resultado!